Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, FORTALEZA, VARJOTA, Homem, de 56 a 65 anos, French, Spanish, Livros, Viagens
MSN -



Histórico


Categorias
Todas as mensagens
 Link
 Evento
 Citação
 Avaliação
 Objeto de Desejo
 estante
 revistas
 curiosidades
 experimentos


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 PISO SALARIAL AGORA JÁ É REALIDADE
 UOL - O melhor conteúdo
 TELMOCIÊNCIAS
 BOL - E-mail grátis
 TELMOTAHAN
 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - UECE
 o torto
 Blog de Attico Chassot
 Tecnocientista
 Luis Nassif
 Blog dos Quadrinhos
 Ciência em dia
 Blog desabafo Brasil
 CONTRAPAUTA
 INTERNETÓPOLIS, O IMPERDÍVEL


 
TELMOQUÍMICA - SEU ALMANAQUE ELETRÔNICO


Ciência ou mistificação?

Agua salgada pode queimar?

Notícia publicada na revista Muy Intreesante de novembro de 2007

http://www.muyinteresante.es/index.php?option=com_content&task=view&id=529&Itemid=529

 

Absolutamente atônito ficou o inventor John Kanzius, engenheiro formado na  Pennsylvania, quando ao aquecer uma mistura de agua e sal Morton com um dispositivo de radio freqüência inventado por ele mesmo para combater o câncer, o líquido provocou uma forte labareda. “Não estava buscando uma fonte de energia mas um método de dessalinização” reconhece Kanzius. Mas, o acaso, como em tantos outros casos ao longo da história da ciência jogou a seu favor.
Para comprovar que não se tratava de nenhum truque, o  veterano químico
Rustum Roy, da Universidade norte americana  de Penn State, repetiu o  experimento e chegou à conclusão de que estava diante do maior descobrimento em cem anos investigando sobre a água.  Roy e sua equipe de especialistas em ciencia dos materiais  sustentam que a radiofreqüência  libera o hidrogênio da água salgada enfraquecendo as ligações como o cloreto de sódio e o oxigênio.
Isto explica porque a labareda atinge os 1600oC. “O potencial  é enorme”, afirma Rustum Roy, que assegura que agora é o momento de confirmar se a energía liberada será suficiente para impulsionar um carro ou  outra maquinaria pesada.

 

Comentário do site El Tamiz (http://eltamiz.com/2007/09/13/el-agua-como-combustible-thbpppbpt/):

 Basicamente, o sistema que está desenvolvendo  Kanzius se baseia em fazer  incidir sobre a água radiação  eletromagnética de uma freqüencia determinada e,  na seqüência, “queimar a água”. O que está acontecendo, naturalmente, não é nada misterioso, nem mágico, e que torna uma  estupidez é  pretender que a água seja “o combustível do futuro”.

Ao aplicar uma chama sobre a água, se queima o hidrogênio e se produz  energia. Até aqui tudo bem. O  sistema foi comprovado  por um químico da  Penn State University, que assegura que não é um truque.

Contudo vamos analisar de onde se obtém a  energia no processo?  Ao  queimar hidrogênio? Quando se queima hidrógeno, se libera energía e se produz …agua. Mas, antes se quebrou a  molécula de agua utilizando energía! Se o  processo fosse  de uma eficácia total, então estaríamos gastando energía para romper as ligações da água igual àquela que é devolvida na sua produção. De fato, o próprio Kanzius reconhece que, agora  mesmo, seu sistema gasta mais energia do que produz,  mas ele está trabalhando nele e espera reduzir o gasto. Isto faz lembrar as frustradas tentativas de produzir motos perpétuos há alguns séculos.

De maneira que a idéia de ir ao mar, colher um balde  de água salgada e queimá-la  para produzir energia limpa é absurda porque, antes, tens que gastar a mesma (ea realidade, mais) energia para obter o hidrogênio.



Categoria: curiosidades
Escrito por gtelmo às 00h21
[] [envie esta mensagem] [ ]



O MESMO E O NÃO-MESMO

AUTOR(ES):
ROALD HOFFMANN
TRADUTOR(ES):

ROBERTO LEAL FERREIRA

ISBN: 9788571397613
Idioma: Português
Formato: 16 x 23cm
Páginas: 344
Edição:
Ano: 2007
Acabamento: Brochura com orelhas
Peso: 537g

Preço: R$ 49,00

Situada no cruzamento entre as ciências físicas e biológicas, a química não trata do infinitesimal ou do monumental, nem trata diretamente da vida. Por isso, às vezes é
considerada sem graça, como costumam ser aquelas coisas a meio caminho. Mas, como demonstra o Prêmio Nobel Roald Hoffmann, os seres humanos existem justamente nesse meio 
de caminho, onde há um mundo molecular complexo e agitado, como as emoções dos supostamente desapaixonados cientistas que o exploram.  Em O mesmo e o não-mesmo, 
Hoffmann faz pela química o que Stephen Hawking fez pela cosmologia: esclareceu uma ciência que para muitos estava cercada de mistério.
Sugestão do blog: trata-se de um livro de química. Vale a pena conhecê-lo.



Categoria: estante
Escrito por gtelmo às 00h32
[] [envie esta mensagem] [ ]



Ciência na Cozinha
Ed. 01

A química e a física invadem as panelas


Por: R$ 14,90
ou 104 Duettos

A Ciência na Cozinha é uma série da revista Scientific American Brasil que vai desvendar cientificamente os segredos da cozinha. O propósito da coleção é apresentar ao público brasileiro esta nova disciplina científica - a gastronomia molecular - centrada na compreensão racional e transformação dos modos de cozinhar.

Os textos reunidos nos três números são, em sua maioria, de autoria do físico-químico Hervé This, do Instituto Nacional de Pesquisa Agrícola(sigla Inra, em francês) e membro do Laboratório de Química das Interações Moleculares, dirigido pelo Prêmio Nobel de Química Jean-Marie Lehn, do Collège de France.

Esta primeira edição “A química e a física invadem as panelas” aborda a mudança radical no modo de compreender e preparar os alimentos.

HISTÓRIA

O nascimento da gastronomia molecular
As experiências de Hervé This e Nicholas Kurti elucidam os aspectos físico-químicos da transformação dos alimentos

Química e física na cozinha

A ciência está começando a desvendar os “mistérios culinários” e a propor novas receitas

Cachaça e rum: diferenças
O perfil químico e a análise sensorial mostram que a cachaça e o rum são bebidas distintas

PROTEÍNAS E LIPÍDIOS
A maciez da carne bovina
Biólogos analisam em tempo real a mastigação de amostras de carne bovina preparadas de formas diferentes

Muito com pouco
Uma pitada de estabilizante basta para fazer litros de maionese ou de mousse

PONTO DE VISTA 
Por que Hervé This?

O legado de Hervé This está sendo assimilado pelos chefs e amplia as fronteiras da culinária

E muito mais...

Comentário do blog: vale a pena conferir. A evolução da culinária está intimiamente ligada à evolução da química. Uma é conseqüência da outra. A revista é apoiada na obra de Hervé This, Um Cientista na Cozinha. A revista está nas bancas.

 



Escrito por gtelmo às 08h26
[] [envie esta mensagem] [ ]



Revista MUY INTERESANTE

CIENCIA
Un mundo sin gente. ¿Cuál será el futuro de la Tierra cuando el ser humano desaparezca? La naturaleza recuperará el espacio que hemos ocupado.

INVESTIGACIÓN
Ilusiones a la carta. Los científicos ya pueden inducir experiencias extracorpóreas mediante técnicas de manipulación de la percepción.

NEUROLOGÍA: TICS
El mal de las mil caras. Los tics indican que algo va mal. La genética, el estrés y los fallos en las conexiones neuronales son sus causas más probables.

HISTORIA
Guardianes del poder. Los gobernantes han confiado su seguridad a los mejores. Mosqueteros, pretorianos... son algunos de estos cuerpos de élite.

ESPACIO
La huerta galáctica. Los vegetales protagonizan la carrera espacial. La NASA estudia cómo convertir cada nave en un sistema cerrado donde humanos y plantas convivan y subsistan sin ayuda del exterior.

QUÍMICA
¡Menudos elementos! Cien años después de la muerte de Mendeléiev, el padre de la Tabla Periódica de los elementos, los científicos siguen investigando para descubrir átomos nuevos en sus laboratorios.

E muito mais...

Comentário do blog: A revista MUY INTERESANTE é a congênere espanhola da SUPERINTERESSANTE cujo sumário não nos foi possível publicar por problemas técnicos no site da revista. Quanto à tradução, é fácil. O espanhol é um portugues mal escrito.Experimente. Traduzca. Nesta edição você vai ler alguns textos interessantes da MUY INTERESSANTE.



Categoria: revistas
Escrito por gtelmo às 07h53
[] [envie esta mensagem] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]